Na rotina clínica muitas pessoas perguntam sobre a real necessidade de trocar as restaurações antigas por materiais mais modernos. Durante muito tempo, a amalgama foi o material mais utilizado para restaurar os dentes, sendo esta uma mistura de metais e mercúrio. “E afinal, devo trocar estas restaurações prateadas dos meus dentes?” A resposta é SIM, por muitos motivos:
1. Restaurações com resinas previnem fraturas dentárias. Os dentes com restaurações de amalgama fraturam com grande frequência, isto por conta das técnicas utilizadas antigamente e pelas propriedades de dureza do material.

  1. Restaurações com resinas e porcelanas são mais estéticas, pois podem ser realizadas seguindo as mesmas cores, anatomia e detalhes dos outros dentes naturais.
  2. Com materiais mais modernos, o risco para infiltrações por cáries dentárias é menor, pois há meios de promover a adesão entre o dente o material
  3. Restaurações com resinas são versáteis e aceitam pequenos reparos, não havendo necessidade de grandes trocas frequentes
  4. A diferença na durabilidade entre resinas e amálgama diminui a cada ano, sendo que a durabilidade de uma restauração de amalgama já não é mais uma vantagem.
  5. O mercúrio presente na amálgama é toxico para o organismo.
  6. A restauração de amálgama pode causar um acinzentamento dos dentes (muitas vezes irreversível) atrapalhando futuros procedimentos estéticos.
  7. Os materiais mais modernos (resina e porcelana) possuem características e propriedades mais próximas aos dentes, causando assim menores danos e traumas ao tecido dentário.

Portanto visite seu dentista para que ele possa avaliar e planejar um tratamento para substituição das restaurações antigas e assim preservar seus dentes de maneira saudável, estética e funcional.