A disfunção temporomandibular, também conhecida como DTM é a alteração na função da articulação responsável pela movimentação da mandíbula, a ATM. Esta alteração pode gerar alguns sintomas em seu estágio inicial, como dores no maxilar, dificuldade durante a mastigação, estalos ou travamentos na mandíbula. Porém é preciso estar atento, pois com o avanço da doença, problemas mais sérios podem ser desenvolvidos. Sabe-se que devido a DTM, muitas pessoas passam por crises intensas de dores de cabeça, enxaqueca, fadiga muscular na face e desgaste da estrutura dentária. Em casos avançados, pode-se perder os dentes.

Este problema pode ter diferentes causas em conjunto ou de maneira isolada. Dentre eles estão hábitos como bruxismo e apertamento, má oclusão, estresse, ansiedade e cansaço mental. A doença apresenta também um caráter cíclico, pois a dor acaba gerando mais estresse, que agrava a situação. Por sua vez, o desgaste dos dentes também gera uma mordida desequilibrada, o que também piora os casos.

Se você sente algum destes sintomas, é primordial procurar por um cirurgião dentista. O profissional irá observar o paciente como um todo, buscando indícios da disfunção, bem como todos os fatores relacionados ao seu desenvolvimento, já que estamos falando de um problema multifatorial. A partir desta análise, é possível propor o tratamento adequado. Não deixe para descobrir o problema depois, coloque suas visitas ao dentista como prioridade e tenha uma vida com mais conforto e bem-estar.