Confira a matéria com a Dra Camila Dutra na Revista Metrópole de maio2019

maio 27, 2019 | Mídia Impressa | 0 Comentários

A busca pela harmonização nunca esteve tão em alta na vida das pessoas. Tudo gira em torno de harmonizar alguma coisa como a decoração e o ambiente, comida com a bebida e, claro, o sorriso com o rosto. A odontologia moderna cada vez mais anda de mãos dadas com o rejuvenescimento, e deixou de apenas curar as dores físicas, mas também as dores mentais para satisfazer os pacientes que estão mais exigentes e atualizados.

Essa área está sendo muito explorada pelos dentistas que prezam por uma visão ampla e completa dos clientes, não se restringindo somente a boca. Para chegar no equilíbrio entre a parte funcional e estética, a novidade fica por conta da harmonização facial. O procedimento conta com diferentes tratamentos, como o uso da toxina botulínica, preenchedores faciais, bioestimuladores de colágeno, fios de sustentação e outros tratamentos da face. “Essa técnica conta com procedimentos estéticos combinados com o objetivo de melhorar a harmonia da face. Os tratamentos possuem ações variadas, podendo evidenciar os detalhes de beleza, alterar os traços indesejados, tratar o envelhecimento facial, e melhor ainda, prevení-lo. A odontologia brasileira é a melhor do mundo, mas os estudos e aplicações com materiais nos EUA e Europa estão muito a frente ainda”, diz a cirurgião-dentista Camila Dutra. Para se especializar nessa área, Camila não só decidiu investir em estudos, como foi estudar sobre o tema em Harvard, a mais famosa universidade do mundo. “O dentista é muito habilitado por conhecer cada detalhe da face de uma pessoa e meus pacientes me pediam com frequência pela aplicação destes procedimentos. Sou muito conservadora e queria estudar e aplicar as técnicas que pudessem trazer mais naturalidade, valorizando os detalhes sem exageros’’, explica. Camila afirma que passou alguns dias em imersão na Harvard Medical School e que sem dúvidas foi um divisor de águas: “me sinto privilegiada, primeiro em ter a oportunidade de estudar na Instituição e segundo porque colocamos como meta sempre oferecer o melhor do mundo aos pacientes. Se essa é nossa meta, temos que continuar buscando conhecimento junto com os melhores do mundo”. Além dos cursos, a cirurgiã-dentista trouxe um equipamento da Alemanha para diagnóstico por imagem. “Será um enorme diferencial, a partir de junho os pacientes não irão mais precisar sair da clínica para realizar exames, além do fato que nosso sistema trabalhar em conjunto com os aparelhos de escaneamento digital, faremos tratamentos integrados com a tecnologia do 3D. A odontologia avança dia a dia e é preciso acompanhar sempre, enquanto falamos que oferecemos o melhor, temos que lutar por isso”, comenta a profissional, que já atendeu mais 9 mil pacientes em sua clínica, que completou 16 anos.